22 Anos da Essências Florais

publicado dia 27/09/17

O orvalho era sagrado. Pelo menos para os antigos alquimistas. E para os sacerdotes druidas, que o recolhiam em tecidos rústicos de linho lançados sobre campos floridos, para usá-lo nos rituais de cura e purificação.

Edward Bach sabia disto. Seu Sol libriano, aspectado por Netuno e Plutão, revela uma natureza voltada para as necessidades dos outros – compassiva, inspirada e investigadora. Seu Mercúrio, em aspecto com Netuno em Touro, conjunto a Alcyone, a rainha das Plêiades, era capaz de conversar com a Natureza!

Um Marte escorpiano o atraía para o oculto e o impulsionava a descobrir mistérios. E ele veio para isto: a Cabeça-do-Dragão, no seu nascimento, apontava para Thuban, o próprio Dragão, a estrela que marcava o Polo Norte há 5.000 anos e cuja influência se traduz por: “proteger ou produzir um tesouro”! Bach resgatou as tradições alquímicas e sagradas. Desenvolveu um método para produzir uma essência floral, à semelhança do orvalho, num processo que envolve todos os elementos da natureza.

Jardim da Essências Florais

 No momento em que Urano liberava seu eixo cármico, Vênus apontava para Sírius (“o mundano se torna sagrado”), Marte se encontrava com a conjunção entre Urano natal e Diadema (“o auto-sacrifício pelos outros”) – e a Cabeça-do-Dragão apontava exatamente para o Centro Galáctico – ele partiu deste plano, nos deixando o legado de sua obra.

Existe um longo caminho entre a planta em seu habitat e a pessoa que vai tomar a essência floral! A flor, o sintonizador, o processo alquímico de co-criação, provadores, diluição, rótulo, embalagem, exportadores, representantes, distribuidores, fornecedores, publicação de livros e folhetos, divulgação, cursos, terapeutas, farmacêuticos, manipulação, entrega – até finalmente chegar ao cliente. Há 22 anos a “Essências Florais” vem fazendo a integração entre as pessoas e as etapas envolvidas neste processo. A vocação desta empresa: servir de ponte bem no meio deste longo e abençoado caminho.

O 20º ano é crítico, como mostra o Arcano maior do Tarot, “O Julgamento”: uma época de avaliar os prós e contras – e julgar se vale a pena continuar. Depois vem a vibração do Arcano XXI, “O Mundo”, quando se abrem todos os potenciais. Feitas as escolhas, vem o Arcano XXII, ou o Zero, o recomeço da caminhada. Só que desta vez com muita experiência e sabedoria acumulada – ainda que seja preciso certa dose de loucura e ousadia para recomeçar o processo! O Arcano 22, que se torna zero, ou “O Louco”, tem dentro de si todos os demais arcanos – o caminho inteiro, em potencial. O Número Mestre 22 é o número do Construtor, que usa seu raciocínio brilhante para transformar em realidade as necessidades, impulsos e ambições dos outros, com lealdade, perspicácia, otimismo e generosidade.

Que a “Essências Florais” seja abençoada nesta sublime missão: manter a tradição recriada por Dr. Bach, divulgar seus conhecimentos e a experiência dos produtores, colocar em contato todas as pessoas envolvidas no processo de sintonização, fabricação e exportação das essências florais – e distribuí-las no Brasil! Uma missão para Mestres!

Rômulo Grandi,
Astrólogo, Numerólogo, Mestre de Reiki, Terapeuta Floral, Terapeuta Holístico, residente em Minas Gerais. Contato: romulograndi@gmail.com

Créditos das Ilustrações:

The Fool – http://www.livingtarot.co.uk/images/RW-Fool.jpg

“Tarot Cards. Rider & Company London. Conceived by A.E. Waite and drawn by Pamela Coleman Smith. Printed by A.G.Muller & Cie., Switzerland.”

Arcano XXI, The World – http://magicway.files.wordpress.com/2007/05/rider-waite-the-world.jpg