Boletim Inverno / Versão 2014

Boletim Essências Florais – Ano 2 – Edição nº 6 – Inverno
Neste boletim
Entrevista com Ian White
Entrevista com Celia Gouvea

 

Do Jardim da
Essências Florais
para Você

 

Steve Johnson 
no Brasil
Para Ouvir a Pequena Voz Interior
Por Cynthia Accioly Abu Asseff

Ontem olhando umas fotos antigas da minha infância, uma pessoa me disse: “veja, as outras crianças da foto com expressões sérias e preocupadas e você olhando para Deus com esse sorriso!”


A pessoa na verdade estava notando minha expressão aérea, de uma criança ainda mais conectada ao cosmos do que à vida material.

 

Mas isso me fez lembrar um momento com uma outra criança: uns 4 anos de idade, estava sozinho na sala compenetrado, brincando de tocar um violino antigo, com uma corda só.  Do cômodo ao lado ouvi-o dizer alto: “É!”. Fui até ele e perguntei com quem estava falando. Ele me disse: “Estava falando com Deus. Deus me perguntou – Está feliz tocando este violino, né Gabriel? – e eu respondi – É!”.
Em Alinhamento com o Plano Original

Sim, Deus fala com todos, mas aqueles que se mantém em contato pleno com sua inocência original, com sua alma artista – como a de uma criança – O ouvem!

Ouvir Deus na vida adulta significa estar em alinhamento com o Plano mais Elevado para sua Vida, percebendo, aceitando, seguindo as orientações que chegam pelas mais incríveis vias – sinais, intuição, mensagens, sincronicidades, sonhos…  

A Pequena Voz Interior

 

O que chamo aqui de Deus é esta “pequena voz interior” que ecoa, na verdade, a partir da Fonte Maior de onde tudo o que existe no Universo irradia em amor, ordem e harmonia.


Trago aqui algumas sugestões de florais que apoiam o movimento de estar em pleno contato com a “pequena voz interior”, nos sentindo certos do que ela representa e felizes por seguir seus ditames.

 

Esta prática nos coloca novamente no fluxo abundante da vida!

   

 
Algumas essências florais que nos conectam com a “pequena voz interior”

    

    
  • Sundew (Austrália) – estar bem ancorado, focado, presente, é condição primordial para ouvir a “pequena voz interior”
  • Bush Iris (Austrália) – vivenciar sua espiritualidade como a força que rege a vida encarnada; ajuda a meditar
  • Sapphire (Alaska) – conectar com sua verdade mais elevada e conhecer seu propósito de vida
  • Tundra Rose (Alaska) – conectar com o Poder de Deus dentro de si, para renovar a motivação e o amor à vida
  • Pipsissewa (Pacífico) – ajudar o pensamento a entrar na frequência do coração para tomar decisões que levam à paz de espírito
  • Garlic (Califórnia) – livrar-se do medo e das influências que te enfraquecem; ativar a consciência da unidade e da conexão plena com o Self Espiritual
  • Iris (Califórnia) – sentir-se criativo, inspirado, conectado aos planos mais elevados; traz visão e perspectiva a partir da Fonte 
  • Star Tulip (Califórnia) – despertar e fortalecer a capacidade intuitiva e a receptividade para captar informações elevadas, dos planos interiores, durante os sonhos

Essas foram algumas sugestões para trazer uma reflexão sobre o tema, 

masabemos que ao final das contas todas as essências florais ajudam a ouvir a Voz de Deus falando dentro de nós! 

  

 

Cynthia Accioly Abu Asseff

é terapeuta floral e educadora na área de estudos das essências florais; dirige a Essências Florais, importadora de florais e organizadora de eventos nacionais e internacionais sobre terapia floral. Professora

convidada da Pós

 Graduação em Terapia Floral da Faculdade de Enfermagem da USP, da UFRJ e Anhembi Morumbi. Coordena também os grupos de professoras autorizadas da Flower Essence Society e das Bush Flower Essences of Australia no Brasil.

  

 

Crédito das imagens:

Garlic, Star Tulip - fotos de Richard Katz

Bush Iris – foto de Ian White

Pipsissewa - foto de Sabina Pettitt

Floral Criança Feliz e Tranquila - depoimento enviado de Portugal

 

Por Maria Silva Carvalho

 

 

“Cynthia, queria partilhar isso com você! Outro dia o Joãozinho – que está super frágil com a chegada da irmã, como seria de se esperar – estava numa crise de choro, super cansado, não queria deitar, não queria colo, nem mãe, nem pai, nem tia, nem nada… Só chorava, cada vez mais, sem parecer que iria acalmar de jeito nenhum. 

Peguei o floral e dei-lhe para tomar. Cynthia, no mesmo minuto ele acalmou. Ficou no meu colo, levei-o para a cama, contei-lhe uma história e ele adormeceu. Foi incrível o efeito imediato que o floral teve. Muito, muito obrigada!”

 

 

 Durante o mês de setembro na compra do 
Floral Criança Feliz e Tranquila 
para quem mencionar a promoção
 ”Boletim de Inverno” de R$26,00 por R$16,10 

 

 

 

Para adquirir este floral com desconto, ligue para:

11 5531-7518 ou envie e-mail para  

 

 

 





 Crédito das imagens:

Crianças: Maria Silva Carvalho
Fórmula Floral do Alaska: Cynthia Accioly Abu Asseff

 

Entrevista com Ian White

 

Ian White, produtor dos Florais da Austrália, desde o início dos anos 1980 tem se dedicado a viajar por toda a Austrália pesquisando e desenvolvendo as Bush Essences.

 

Ian é a quinta geração de uma família de curadores especialistas em ervas, e vem atuando como Naturopata há mais de 35 anos.

 

Autor de vários livros de sucesso. Em novembro lançará no Brasil seu livro sobre terapia floral para crianças.

Leva seus cursos de formação e workshops sobre as Bush Essences por mais de 30 diferentes países através do mundo e estará no Brasil em novembro. Aguarde as informações.

 

EFEm todo o mundo temos encontrado crianças com habilidades extraordinárias e também com dificuldades em adaptar-se a regras, problemas na escola, muitos são rotulados com nomes estranhos de disfunções esquisitas. Porque você acredita que isto esteja ocorrendo e quem são essas crianças e qual o seu propósito?

Ian White A maioria das crianças que está nascendo neste novo milênio são almas muito sábias, muito antigas. São místicas e videntes, que estiveram ausentes, não encarnadas no planeta, por um tempo muito longo. A finalidade dessas crianças é realmente curar através de sua enorme capacidade de amar. Um bom exemplo disso são as crianças que espontaneamente nasceram com AIDS, que espontaneamente entraram em remissão aos 6 ou 7 anos. O que é comum entre essas crianças é que são almas incrivelmente amorosas. Seus chakras do coração estão bem abertos quando eles vêm para a Terra. É hora de uma enorme mudança no planeta, e a Terra – ou Gaia – está elevando sua vibração e limpando muito da negatividade e da poluição que a humanidade tem lançado sobre ela durante centenas de anos. Gaia está limpando não só a poluição física, mas também a poluição psíquica – o ódio, o medo, a raiva. Nós também precisamos elevar nossa vibração, a fim de estar em alinhamento com o planeta e se não fizermos isso, teremos muitas dificuldades nesses tempos. A melhor maneira de elevar a nossa vibração é nos abrir. 

Muitas das crianças de hoje processam as informações de forma muito diferente das gerações anteriores. Elas não aprendem de uma forma linear, mas saltam de um lugar para outro, agarrando informações que são relevantes para elas, e, uma vez tendo usado, descartam-nas ao invés de tentar mantê-las em sua memória. Infelizmente, o sistema de ensino não se adaptou para estar alinhado à forma como as crianças aprendem e processam as informações. Consequentemente, muitas crianças estão recebendo rótulos de DDA, autismo ou Asperger. Muitas dessas crianças são telepáticas. Algumas autoridades nas escolas as consideram como sendo alunos lentos, porque eles não desenvolvem a comunicação oral rapidamente. Essa é uma preocupação dos pais e professores, pois para os que têm irmãos é comum muitas vezes eles dizerem: ”Oh, você sabe, meu irmão ou irmã está se comunicando telepaticamente com a gente o tempo todo.” Essas crianças também podem ter problemas com figuras de autoridade, porque elas não vão necessariamente aceitar apenas que lhe digam o que fazer, ou que simplesmente lhe digam: estas são as regras. Elas vão questioná-las. Se as regras não fazem sentido ou se pensam que são estúpidas, elas não vão segui-las. Em gerações anteriores as crianças aceitavam mais e fariam o que havia sido dito. Um dos propósitos das crianças de hoje é derrubar as velhas estruturas, que não funcionam. Estas estruturas existem, através das gerações, porque as pessoas as aceitaram sem questionar. Estas crianças estão vendo a sociedade através de novos olhos e só irão reter o que sentem que é benéfico.

EFQuais são os principais talentos dessas crianças e como podemos ajudá-las a desenvolve-los plenamente?

Ian WhiteToda criança nascida neste milênio tem o número 2 em sua data de nascimento. Estudo Numerologia há 35 anos e estarei no Rio de Janeiro, em novembro, num workshop, ensinando a Numerologia e as Bush Essences. O número 2 representa a intuição, a sensibilidade e a cooperação, e estes são os principais temas dessas crianças. O número 1 representa o ego. Muitas crianças hoje não têm o número 1 em sua data de nascimento. Enquanto que a maioria das pessoas que lêem este artigo nasceram a partir de 1900 e têm pelo menos um número 1 que representa o ego, o self, para muitas crianças sem o número 1, não existe um sentimento de separação, há sim uma profunda compreensão espiritual que somos todos um. 

Neste momento, em muitas partes do mundo, portais estão se abrindo, ou re-abrindo em alguns casos, após terem sido mantidos trancados por longo tempo. Vemos novas energias se abrindo a partir de rochas, árvores, da terra. Novas energias vindas do cosmos são também derramadas sobre nós. Estão aqui neste momento para ajudar a nos abrirmos, a desenvolver nossas habilidades espirituais e nossos corações. As crianças de hoje são sensitivas e muito abertas a essas novas energias. Algumas vezes podem ser até sensitivas por demais e precisar de Fringed Violet para proteção psíquica e fortalecimento da aura. Além disso alguns Shamans sentem-se confusos com essas novas energias por não as compreenderem. Mas as crianças compreendem, isso faz parecer como uma “troca de guarda” onde a antiga sabedoria será deixada para dar lugar à nova sabedoria.
Na Numerologia muitas crianças tem múltiplos zeros em sua data de nascimento. Por exemplo as crianças nascidas no ano 2000 ou em qualquer ano entre 2000 e 2009, elas tem no mínimo dois zeros e podem ter até 4 ou 5 zeros. O zero representa o potencial espiritual e acredito que com instrumentos como os Florais do Bush Australiano, as White Light Essences e as Light Frequency Essences poderemos ajudar essas crianças a levarem este potencial à manifestação. Temos também visto aspectos na Numerologia que não foram vistos por centenas ou milhares de anos. Alguns desses novos padrões emergentes aparecem em crianças que não tendem tanto ao mundo físico, e tem uma certa inércia ou preguiça. Elas tem sentimentos e sensibilidade, mas não estão conseguindo completar as coisas que iniciam. Precisamos ajudá-las e ensiná-las como começar projetos pequenos e finalizá-los antes de ir para a próxima atividade. Eles passarão a ter a percepção e o senso de concluir aquilo que fazem. Podemos ajudá-los a ter um pouco de auto disciplina quando houver uma tendência as coisas estarem desorganizadas, sujas ou caóticas ao redor delas. Hibbertia é uma excelente essência floral para ajudar com disciplina e asseio.
Flannel Flower irá encorajá-los a tornarem-se mais ativos fisicamente. Jacaranda e Peach-flowered Tea Tree podem ajudá-los a terminar seus projetos, enquanto que Sundew irá certificar que elas iniciam projetos ao invés de permanecer apenas fantasiando, pensando, sem fazer nada realmente. 

 

EFPor favor, cite algumas essências florais dentre as Bush Essences que você veja como essências chave para as crianças desses tempos.

iso

Ian WhiteAlém dessas que já mencionei, a Bush Fuchsia é uma essência floral muito importante, junto com Jacaranda para ajudá-las na aprendizagem e a adaptar-se ao modelo de ensino da escola. Se a criança não tiver em sua data de nascimento os números 3, 6 e 9 que são os números do plano mental, Isopogon irá ajudar melhorar a memória e com os estudos. Mencionei que estas crianças vem com os chakras do coração muito abertos, mas estarem expostas a crueldade, a pessoas disfuncionais, isso fará fechar seus chakras em resposta. A Pink Flannel Flower encontrada apenas em duas regiões do planeta é uma linda essência floral para ajudar essas crianças a manterem os corações abertos. Se as crianças forem muito sensíveis, como esponjas, especialmente se tiverem múltiplos números 2 em sua data de nascimento, a Fringed Violet irá manter sua energia intacta, sem ser sugada por outras pessoas ou situações negativas. Para todas estas crianças indico Sundew para ajudar a permanecer bem encarnadas e ancoradas, enquanto que Illawarra Flame Tree irá ajudar a lidar com o sentimento de sobrecarga de responsabilidade por tudo o que trouxeram para realizar nesta vida.

 

EF - Existem também essências chave para os pais, familiares, professores dessas crianças, para ajudá-los a lidar melhor com elas?

Ian WhiteFreshwater Mangrove irá ajudar os pais e professores a não terem uma visão predeterminada de como as coisas devem ser ou sobre as crianças, com expectativas de como elas deveriam ser. Yellow Cowslip Orchid deve ser considerada se pais ou professores forem muito críticos quando as crianças estiverem fazendo as coisas de modo diferente do que eles consideram que deveria ser. Black Eyed Susan irá ajudar um pai ou professor a ser mais paciente com o processo dessas crianças. Uma vez que possam deixar ir seu preconceito, tendência a crítica e falta de paciência, eles serão capazes de sentir o amor que essas crianças trazem ao mundo e para todos ao seu redor. Pais e professores poderiam também usar a Bluebell e a Pink Flannel Flower para abrir seus corações e permitir que a amorosa cura que essas crianças trazem entrem em suas vidas. 

Crédito das imagens:

Peach-flowered Tea Tree, Jacarandá

Isopogon e Freshwater Mangrove – foto de Ian White

 

Kit Bush Essences com desconto em setembro

 


Até final de setembro

Adquira o Kit das Bush Essences 

de R$ 4.690,00    por R$ 3.836,00

Consulte-nos sobre parcelamento

Promoção válida somente para pessoas físicas               

 

Entrevista com Celia Gouvêa – presidente da RioFlor

 

 
Celia Gouvea, Presidente da RioFlor e coordenadora executiva do curso de especialização em terapia Floral do HESFA-UFRJ. É também pesquisadora do Sistema Solaris de Essências Florais.
EF – Qual é a função das Associações Estaduais de Terapeutas Forais?

CeliaConsidero a criação de associações estaduais uma grande conquista de nossa categoria profissional. Sua função mais imediata é a de congregar os terapeutas em torno do propósito comum de crescimento, afirmação e divulgação da profissão.

 

Neste sentido as associações, que representam seus associados nas diferentes instâncias, buscam promover eventos, encontros, cursos de capacitação e atualização profissional, estabelecendo convênios e parcerias, visando também aprofundar as discussões ligadas a nossa área de saber.

 

Hoje observamos também nas associações o crescimento de propostas de atuação no âmbito do coletivo, através do desenvolvimento de trabalhos de cunho social, os quais oferecem aos associados um espaço de contribuir voluntariamente com a melhoria da qualidade de vida da população, servindo ainda de campo de estágio e pesquisa em nossa área.

 

Destaco ainda que foi a partir da reunião das associações estaduais, que criou-se o CONAFLOR – Conselho Nacional de Autorregulamentação da Terapia Floral, o qual tem como objetivo primordial regulamentar a profissão, traçando as diretrizes que norteiam nossa prática profissional, atuando de forma representativa na luta pelo reconhecimento e afirmação de nossa categoria. 

EFQuais são as peculiaridades na atuação da RioFlor – Associação dos Terapeutas florais do Rio de Janeiro, que é uma das mais atuantes dentre as associações e também a que une o maior número de membros?

Celia Acredito que a terapia floral encontrou um terreno fértil no coração dos terapeutas do Rio de Janeiro, e a presença da RioFlor coroou este encontro, através de uma abordagem acolhedora a todos aqueles que se identificaram com a terapia floral, os quais têm encontrado na associação um espaço de integração, reflexão e luta para que seus anseios e necessidades de reconhecimento e afirmação profissional sejam atendidos.

 

Percebo que o terapeuta floral do Rio sente-se apoiado pela associação, para um exercício profissional mais seguro e autônomo, sendo a RioFlor considerada como referência de confiabilidade deste profissional. Fora isso, desde a sua fundação, todas as diretorias têm se empenhado arduamente para aproximar a associação dos terapeutas, procurando incentivar a união entre as diversas linhas de atuação destes profissionais, respeitando suas peculiaridades, priorizando o entendimento e a aceitação das diferenças.

 

 

 

Também é nossa característica manter uma oferta constante de cursos e eventos, estabelecendo parcerias e convênios, garantindo descontos em cursos, farmácias e distribuidores, no sentido de dar um suporte objetivo para algumas das necessidades dos associados. Ou seja, estamos sempre criando estratégias para trazer e manter o associado o mais próximo possível da associação.

 

 

 

EFVocê acumula as funções de dirigir a RioFlor, e a coordenação do curso de pós graduação em terapia floral na UFRJ, que tem sido um sucesso de público! Qual é o foco central deste curso?

Celia O Curso de Especialização foi estruturado com o objetivo de oferecer ao aluno o aprofundamento de seu olhar como terapeuta, fomentando um pensamento crítico, visando à construção de uma base teórica e prática atualizada de desenvolvimento profissional,

promovendo discussões que permitam instrumentalizá-lo para uma intervenção mais fundamentada, eficiente e segura, oferecendo uma maior e melhor qualificação na área.

 

 

Esta proposta, por si só, é um grande desafio, já que nossa área de saber ainda é um campo em construção. Neste sentido, temos procurado rever os temas apresentados, incluindo sempre que possível, novos elementos e tecnologias que contribuam com a oferta de um curso cada vez melhor.

 

 

EF Por favor deixe para nossos leitores uma curta mensagem sobre o papel da terapia floral nos dias de hoje.

CeliaVejo a terapia floral na atualidade, como um potente recurso de transformação pessoal e coletiva. Diante dos momentos tão conturbados de que temos sido testemunhas, nossa intervenção vem a ser um lenitivo capaz de acolher, despertar e expandir a amorosidade, a compaixão, a fraternidade e a harmonia, no nível social, servindo também, e, fundamentalmente, como agente de crescimento pessoal e de elevação de nossas consciências.   

Crédito imagem
Foto Rio de Janeiro – oglobo.globo.com
Pérolas do nosso Facebook

Fale conosco
Essências Florais                                              
Rua Álvaro Rodrigues, 416 – casa 1 – Brooklin
04582-000 – São Paulo – SP
11 5531-7518