Bleeding HeartBleeding Heart- foto Richard Katz

Bleeding Heart Dicentra formosa 

  • Família Botânica:

    Fumariaceae

  • Qualidades Positivas:

    Habilidade em abrir o coração, amando os outros incondicionalmente; liberdade emocional

  • Padrões de Desequilíbrio:

    Tendência a se enroscar em relacionamentos baseados no medo, possessividade ou carência; co-dependência emocional

A essência floral Bleeding Heart é um poderosíssimo purificador e fortalecedor do coração, para aqueles que precisam aprender as mais profundas lições espirituais sobre o amor e a liberdade.

A pessoa que necessita desse remédio sofre uma dor e um pesar imensos no coração porque seus sentimentos foram totalmente direcionados para alguém que já não está presente. Talvez isso tenha acontecido porque um ente querido morreu,  ou um amigo muito chegado ou membro da família tenha se mudado para longe. O mais frequente é essa angústia surgir em relacionamentos pessoais que se dissolveram ou em relacionamentos bastante sofridos. Embora o amor por outra pessoa possa ter muitos aspectos genuínos, é muito comum a pessoa cometer o erro de viver excessivamente além das fronteiras do seu próprio Eu.

Esse desejo intenso por contato muitas vezes é sentido pelo parceiro como dependência emocional, provocando nele uma necessidade de se distanciar. Nesse relacionamento co-dependente, não existe a verdadeira liberdade nem a troca equilibrada das energias do coração. A perda e a dor consequentemente sentidas por aquele que precisa do floral Bleeding Heart são, portanto, experiências necessárias quando vistas numa perspectiva mais ampla. Através desta essência floral, a alma aprende a se preencher com a forte energia espiritual que vem de seu interior, de modo que a capacidade de amar outra pessoa seja baseada na habilidade de honrar e nutrir o Eu.

Anotações e conselhos oferecidos no trabalho de consultório para o uso deste floral

Podendo se sentir preechida mesmo que você não esteja junto com alguém numa relação afetiva. Cuidando dos lugares internos aonde experiências afetivas causaram dor, e aos poucos sentindo que essa dor vai sendo curada.

Ao viver seus relacionamentos, desenvolvendo a capacidade de viver o amor como uma ligação próxima e profunda, ao mesmo tempo permitindo ao outro seu espaço, suas experiências, seu movimento de distanciar-se, para depois retornar trazendo suas riquezas, experiências e vivências.

Sabendo se sentir emocionalmente preenchida, mesmo que os entes queridos experimentem seu ir e vir, ora estando conosco, ora estando no mundo, em sua interrelação com outros interesses e assuntos.